Hasta luego, Cozumel!

09.09.2015

No primeiro post do nosso blog, ainda em São Paulo, explicamos porque escolhemos Cozumel como primeiro destino de uma viagem de volta ao mundo que queríamos fazer. Os 3 meses que pretendíamos ficar por aqui serviriam para fazermos alguns cursos de mergulho e aprimorarmos técnicas de captação de foto e vídeo subaquáticos, pois enxergávamos na junção do mergulho com o audiovisual uma possível fonte de renda durante a viagem.

 

Cozumel seria o nosso teste. Nunca tínhamos feito um blog ou administrado uma página do Facebook e um canal do Youtube antes. Nunca tínhamos morado fora do Brasil. Quais seriam as nossas dificuldades? Será que vamos nos arrepender de recusar as propostas de trabalho que surgiram nas últimas semanas antes da viagem? Como viver 3 meses viajando? O dinheiro que temos vai ser suficiente? Como será a nossa casa lá? E depois dos 3 meses, a gente vai voltar pro Brasil ou vai continuar viajando?

 

Eram muitas dúvidas que, pouco a pouco, dia após dia, foram sendo solucionadas.

 

Das dificuldades em encontrar um lugar pra ficar aos amigos que vamos levar para a vida toda. Das brigas que tivemos aos momentos de extrema parceria e cumplicidade. Dos dias inteiros dentro de casa trabalhando, aos mergulhos em águas cristalinas que não dava vontade de voltar para a superfície. Tudo foi se transformando em aprendizado e experiência, que vamos levar com a gente para todos os outros destinos por onde passarmos.

 

 

Aprendemos que manter um blog (e suas respectivas redes sociais) atualizados dá muito trabalho e exige dedicação e organização. Descobrimos que ganhar dinheiro com foto e vídeo de mergulho não é tão fácil como pensávamos, mas que sempre podemos tentar trocar nossos conhecimentos por outro tipo de serviço (cursos, hospedagem, alimentação, lazer). Entendemos que não há nada mais prazeroso do que se permitir viver uma experiência nova a cada dia

 

Sem dúvida, vamos sentir falta de muita coisa que vivemos nesses pouco mais de 3 meses de Cozumel. Da bicicleta como meio de transporte, dos croissants no café da manhã, da água de jamaica ilimitada na hora do almoço, das padarias com cheiro de coisas gostosas recém saídas do forno, do azul-turquesa infinito em alto mar, do contato com as tartarugas marinhas, da visibilidade de 50m durante o mergulho, da calmaria de morar em uma cidade com menos de 100 mil habitantes…

 

Mas sabemos também que nem tudo foi mil maravilhas. Não vamos sentir a menor falta, por exemplo, de pedalar debaixo de um calor de mais de 30º carregando equipamentos, de conviver com pernilongos insistentes que não desgrudavam da gente nem com repelente e nem dos vendedores na frente das lojas perguntando toda hora se queremos alugar um carro ou comprar algum souvenir.

 

 

Estamos voltando para o Brasil, mas antes faremos uma parada de 4 dias na Cidade do México.Como já falamos, Cozumel foi o nosso teste. Agora nos sentimos muito mais preparados para lidar com possíveis imprevistos de uma volta ao mundo, que sempre foi o nosso objetivo inicial. Não sabemos ao certo quanto tempo ficaremos no Brasil antes de colocar em prática mais esse sonho, mas sabemos que agora ele está mais perto de ser realizado do que nunca.

 

Viver em outra cidade, em outro país, foi uma experiência fantástica. Conhecer pessoas, costumes e culturas completamente diferentes dos nossos nos faz questionar hábitos antigos e nos propõe diariamente uma reflexão sobre a nossa própria personalidade, e sobre a forma como estamos levando as nossas vidas.

 

Aprendemos que é possível viver com menos, e que, no final, esse menos pode significar mais felicidade e mais qualidade de vida. E agora, mais do que nunca, essa é a nossa prioridade.

 

 

Não poderíamos ir embora, porém, sem deixar de agradecer a todas as pessoas que fizeram com que a nossa estadia aqui fosse a melhor possível. Pessoas que nos ofereceram caronas, pagaram algumas de nossas refeições, conseguiram a melhor taxa de câmbio para trocar o nosso dólar e nos deram descontos em consultas médicas. Pessoas que nos trataram como parte de suas famílias e nos proporcionaram momentos mais que valiosos. Pessoas que se esforçaram para compreender o nosso “portunhol” e que tiveram paciência para nos ensinar alguns termos ou expressões que não conhecíamos.

 

E, de todas essas pessoas, 3 em especial conquistaram um espacinho cativo nos nossos corações: Javier, Kike e Lenny. Obrigado por nos deixar entrar e mergulhar bem profundo na vida de vocês. Somos eternamente gratos, e esperamos poder retribuir todo esse carinho um dia. 

 

 

Pois é… Acabamos de sair, e Cozumel já deixou saudades.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2017 by Profundo no Mundo